ADMINISTRAÇÃO

TÉCNICO EM COMÉRCIO EXTERIOR

Os cursos técnicos subsequentes  são destinados para estudantes que já concluíram o Ensino Médio. Após a conclusão, o aluno recebe a certificação técnica na área escolhida.
 

MERCADO DE TRABALHO:      Este profissional pode atuar em organizações públicas e privadas com participação no comércio internacional, indústrias, prestadores de serviço e assessorias de comércio exterior, instituições financeiras, entidades governamentais, empresas de câmbio, de seguro e transporte, além de empresas de consultoria na área de negócios internacionais.

CERTIFICAÇÃO INTERMEDIÁRIA: Assistente de Despachante Aduaneiro

 

DISCIPLINAS ESPECÍFICAS DO CURSO: Fundamentos de Administração e Administração de Materiais / Introdução ao Comércio Exterior / Marketing Internacional e Técnicas de Negociação / Economia Internacional e Câmbio / Informática Aplicada / Empreendedorismo / Análise e Práticas Financeira e Orçamentária / Sistemática de Exportação e Importação / Logística Internacional e Distribuição / Contabilidade Geral e Gestão de Custos no Comércio Exterior / Direito Internacional Privado e Legislação Aduaneira / Gestão da Informação e Comércio eletrônico / Inglês para Negócios.

 

Download Ebook:

  • Prestar apoio a análises de mercado por intermédio da aplicação de regras e políticas cambiais específicas de países envolvidos nas negociações.
  • Executar e controlar atividades inerentes ao processo de exportação e importação.
  • Cumprir os trâmites aduaneiros em operações de importação e exportação.
  • Elaborar cálculos de custos, preços e tributos.
  • Utilizar canais informatizados de órgãos reguladores, como Receita Federal, Siscomex e Inmetro.
  • Executar procedimentos de transporte, armazenamento e logística internacional.

INFORMÁTICA

Unidades e horários

  • PERÍODOS/UNIDADES
    • Período das aulas: Noturno
    • Horário: 18h45 às 23h

Proposta Pedagógica

O mundo contemporâneo sofre os efeitos de uma nova revolução tecnológica (a revolução da microeletrônica) que traz no seu bojo consequências radicais para o mundo da escola.

A verdade é que as mudanças no mundo do trabalho (com a superação do paradigma fordista, onde os trabalhadores executavam um trabalho em migalhas, parcelado e repetitivo) obrigam todas as instituições a se repensarem.

A proposta e objetivo do ensino técnico visa formar trabalhadores integrados em equipes, capazes de desenvolver pensamentos complexos, com elevada dose de abstração, com iniciativa e responsabilidade para decidir. As novas matrizes empresariais e produtivas se distanciam daquela imagem representada por Charles Chaplin em “Tempos Modernos” que mostra o trabalhador como apêndice vivo da máquina, tal como Marx descrevera há mais de um século. As habilidades fundamentais não são somente as habilidades específicas ligadas ao domínio técnico de um ofício qualquer, mas também estão incluídas as habilidades básicas, como domínio de Português, Inglês, Matemática e Informática.

O objetivo dos cursos técnicos é ensinar os alunos a aprender, como estratégia adaptativa a um mundo que muda com a velocidade do giro de um caleidoscópio. Somente uma sólida formação em conhecimentos básicos poderá, portanto, instrumentalizar nossos estudantes para um futuro mais seguro e com menor nível de apreensão.